1/2

James Ephraim Lovelock

    Nascido na Inglaterra, é químico, médico e inventor. Se define como um "cientista independente”. 

    A cerca de trinta anos, integrando uma equipe da NASA que projetava detectores em busca de vida extraterrestre, formulou a idéia que iria transformá-lo em um dos mais contestados e famosos cientistas de sua geração, « A hipótese de Gaia».

A hipótese de Gaia

As reações do planeta às ações humanas podem ser entendidas.

    A teoria de Gaia supõe uma Terra viva, sistema auto-regulador e auto-organizador, constituído de componentes físicos, químicos e biológico, impelido pela luz do Sol, no qual o clima e a composição química se mantêm em equilíbrio homeostático por longos períodos, até uma contradição interna ou força exterior provocar um abalo que leva a uma nova situação estável.

    Gaia começa onde as rochas da crosta terrestre encontram o magma no interior da Terra e vai até os limites da atmosfera; está sempre a mudar, porém, no breve espaço de uma vida humana, mantém-se estática pelo tempo suficiente para se constatar e se compreender sua beleza.

Em Gaia permanece ativo o mundo caótico que antecedeu a vida; a informalidade da associação de seus ecossistemas, e das espécies que a constituem, promove a sua longevidade e a sua força. A vida e o meio ambiente interagem num processo evolutivo indivisível e único, não se separam (ou seja, não é apenas o organismo que se adapta ao meio ambiente). Gaia está viva, é o maior organismo vivo do sistema solar, participa do Universo, e cada ser humano faz parte dela; mas já chegou a sua meia-idade e não apresenta a mesma robustez de eras anteriores: está sensível às perturbações humanas e busca um novo ponto de equilíbrio.

    O calor do Sol tem aumentando progressivamente e a auto-regulação de que depende a vida pode estar ameaçada, principalmente com os agravos causados pelos seres humanos. Gaia deve ser vista como uma nova forma de encarar a Terra, a humanidade e seu relacionamento com as outras espécies vivas. Do ponto de vista mitológico e histórico, a teoria de Gaia resgata um valor de tempos passados, em que acreditar em uma Terra viva e num Cosmos vivo era a mesma coisa.

Mitologia

 "Gaia" a deusa da Terra na mitologia grega.

    Praticamente todas as grandes tradições da antiguidade continham o conceito de que existia um grande organismo feminino regendo a vida da Terra.Antigas religiões pré-arianas, a Mãe Natureza era personificada através dos nomes de Gaia, Ísis, Hathor, Tellus, Freya, Kali, Kwan Yin e etc. Essas alegorias significam que Gaia rege os processos de criação, nutrição e também de destruição das formas.

    Os homens da antiguidade tinham uma clara noção de que Gaia era responsável pelos ciclos da natureza, de cuja harmonia e equilíbrio os homens dependiam para sobreviver. Eles sabiam que a natureza era generosa, porém reativa, e que reagia com fúria avassaladora para manter seu equilíbrio vital.

Localização

Estrada Real, s/n, Serra Cruz das Almas

Carrancas/MG

CEP 37.245-000 

Contato

(31) 9.9971-3022

e-mail: chaleterraviva@gmail.com

© CRIAÇÃO: www.mauriciobrasilli.com  -  Orgulhosamente criado com Wix.com